Tag: câncer

Dia mundial de combate ao câncer: marcadores tumorais

Imagine milhões de células se reproduzindo velozmente através de um processo chamado divisão celular. É assim que o nosso corpo, em condições normais, dá conta de tudo: formação, crescimento e regeneração de tecidos saudáveis do corpo. Todo o tempo nosso corpo está se recompondo: células sanguíneas, células da pele…

Normalmente, as células defeituosas são destruídas pelo nosso sistema imunológico. Porém, em algumas situações, essas células defeituosas não são destruídas e se proliferam de forma descontrolada, levando à formação do câncer.

Reprodução: Inca

Segundo estimativas do Inca e do Ministério da Saúde, haverá 600 mil novos casos de câncer no Brasil este ano. Mas há como identificar o câncer de forma precoce através de um simples exame de sangue ou urina, de forma barata e pouco invasiva! Isso é possível através do uso dos marcadores tumorais, que são substâncias, geralmente proteínas, produzidas pelo organismo em resposta ao crescimento de cânceres, ou pelo próprio tecido cancerígeno, e que podem ser detectadas em sangue, urina ou amostras de tecido.

Os marcadores tumorais podem ajudar na detecção do câncer em estágio precoce, quando há melhor chance de cura e são usados como exames de triagem inicial.  A partir de um valor elevado de um marcador tumoral, o médico assistente solicita outros exames mais complexos para confirmação ou exclusão de um possível câncer. Um exemplo bem conhecido de marcador tumoral é o PSA, usado na triagem do câncer de próstata.

Alguns marcadores são específicos para determinados tipos de câncer, enquanto outros são encontrados em vários tipos da doença. Em sua maioria, os marcadores mais conhecidos também podem estar aumentados em doenças não cancerosas e, por isso, os marcadores tumorais não são considerados exames definitivos para o diagnóstico do câncer e sim exames utilizados na triagem inicial, por serem de baixo custo e pouco invasivos.

Os marcadores tumorais também são usados para monitorar o tratamento do câncer e detectar o seu reaparecimento. Nessa situação específica, são realizadas dosagens seriadas do marcador e avaliado se está havendo diminuição, aumento ou estabilização do valor. Em um tratamento bem sucedido, há diminuição dos níveis do marcador tumoral.

Exemplos de marcadores tumorais comuns e sua utilização em triagem e monitoramento:

– alfafetoproteína: marcador de câncer hepático

– Ca 15-3 e Ca 27-29: marcadores de câncer de mama

– CEA e Ca 19-9: marcadores de câncer colorretal

– Ca 125: marcador de câncer de ovário

– PSA: marcador de câncer de próstata

Consulte seu médico com regularidade: ele poderá lhe orientar quais os exames que devem ser feitos por você, baseado na sua história clínica, seu histórico familiar, sexo, idade, medicações em uso, hábitos alimentares e de exercícios, estresse, etc.

Faça seu check-up no Gerardo Trindade e mantenha a saúde em dia!

 

Alimentação e exercícios físicos na prevenção do câncer

Uma alimentação equilibrada, quando combinada a uma rotina regular de exercícios físicos, é capaz de reduzir os riscos de algum tipo de câncer se desenvolver e, até mesmo, diminuir o risco de a doença se espalhar.

Quando o assunto é alimentação, a máxima “Você é o que você come!” é bem clara. O ideal é manter os excessos fora do cardápio, ingerir menos gorduras, reduzindo gradativamente o açúcar e o sal no preparo de alimentos em casa e no consumo fora de casa, caso você coma fora com frequência. Comer cinco porções de verduras, legumes e frutas por dia também é recomendado, além de privilegiar o consumo de grãos (pães e cereais) e feijão. Todos esses alimentos, quando bem equilibrados no cardápio, ajudam as defesas naturais do corpo contra os carcinógenos (antes mesmo que causem danos às células).

O processo de formação do câncer é chamado de carcinogênese e, de maneira geral, acontece lentamente, podendo levar vários anos para que uma célula cancerosa  se espalhe dê origem a um tumor visível. Os efeitos cumulativos de diferentes agentes cancerígenos ou carcinógenos são os responsáveis pelo início, promoção, progressão e inibição do tumor. Por isso, a importância de cuidar da saúde por meio da alimentação e exercícios físicos.

As frutas, legumes, verduras e os cereais integrais também podem bloquear e, até mesmo, reverter os estágios iniciais deste processo.

Estudos científicos comprovaram que uma alimentação rica em nutrientes ajuda a diminuir o risco de câncer de pulmão, cólon, reto, estômago, boca, faringe e esôfago. Há indícios de que reduzem também o risco de câncer de mama, bexiga, laringe e pâncreas e, possivelmente, o de ovário, endométrio, colo de útero, tireóide, fígado, próstata e rim.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), caso a população adotasse uma alimentação saudável e mantivesse uma rotina regular de exercícios físicos, mantendo o peso corporal adequado, aproximadamente um em cada três casos dos tipos de câncer mais comuns poderiam ser evitados. Ou seja, para cada 100 pessoas com câncer, 33 casos poderiam ser prevenidos. Vamos ver como fazer isso na prática?

  • Faça uma alimentação balanceada rica em frutas, legumes, verduras, carboidratos e proteínas. Caso necessário, procure ajuda de um nutricionista. Do contrário, você pode recorrer a materiais confiáveis sobre o tema, como o Guia Alimentar para a População Brasileira (Ministério da Saúde).
  • Procure mudar seus hábitos alimentares de forma gradativa, dessa forma será mais fácil não voltar aos velhos hábitos. Exemplo: você come um doce todo dia depois do almoço, que tal começar a trocá-lo por uma fruta? Comece fazendo isso em dias alternados e verá como há diferença no seu bem-estar, disposição, energia e até humor;
  • Quando você entra no mercado passa longe do hortifruti? Que tal experimentar fazer diferente? Comece pela salada; experimente misturar folhas verdes escuras, tomate, cenoura e beterraba raladas e feijão fradinho, tempere sua salada com azeite de oliva. Há diversos sites e livros de receitas especializados em culinária saudável;
  • Faça intervalos regulares entre as refeições e beba bastante líquido ao longo do dia;
  • Evite o consumo de álcool, ele está associado ao aumento do risco de diversos tipos de câncer: boca, esôfago, faringe, laringe, fígado e mama.

Já falamos da alimentação saudável e equilibrada, agora chegou a vez de falarmos de um outro aliado na prevenção de diversos tipos de câncer: o exercício físico. Movimentar o corpo regularmente, pelo menos três vezes por semana, faz diferença não só no bem-estar e disposição, mas à saúde de forma geral.

A realização de atividades físicas reduz, por exemplo, o risco de câncer de cólon em cerca de 50%. Além disso, desempenha um papel importantíssima na redução do risco de outros tipos de câncer. Não importa se você caminha, corre ao ar livre ou na academia, nada, anda de bicicleta, joga futebol ou outro tipo de exercício, quando você tem uma rotina regular dessas atividades você não só queima calorias, como também promove o equilíbrio de hormônios, reduz o tempo de trânsito gastrointestinal, fortalece as defesas do seu corpo e ainda mantém o peso corporal adequado. O resultado é a prevenção do câncer de cólon, endométrio e mama.  Quanto mais se movimenta o corpo, maior a proteção contra o câncer! Por isso, no dia a dia, procure deixar a preguiça de lado e:

  • Use escadas, deixe o elevador para quem realmente precisa;
  • Vá a pé para o trabalho, se a distância permitir;
  • Participe de caminhadas ou corridas na sua cidade;
  • Pratique atividades físicas que você realmente goste;
  • No início, quando ainda estiver estabelecendo uma rotina regular de atividades físicas, dê preferência às caminhadas;
  • Procure programas de atividades físicos gratuitos em praças ou parques, caso seu orçamento esteja apertado;
  • Não tem tempo durante a semana? Convide sua família para participar de alguma atividade física nos fins de semana;
  • Siga sempre seu ritmo, planeje atividades físicas de acordo com o seu estilo de vida e condicionamento. Caso necessário, procure ajuda de um especialista;
  • Faça um diário de como se sente antes e depois de realizar exercícios físicos. Depois, programe atividades físicas para os dias e horários em que você tem mais energia.

Gostou das nossas dicas? Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Marcadores Tumorais

Os marcadores tumorais são substâncias que podem ser encontradas no corpo, normalmente no sangue ou na urina, quando o câncer já está presente. Junto com outros exames, os marcadores tumorais podem ser utilizados para ajudar a diagnosticar o tipo de câncer, e, em alguns casos, para monitorar o tratamento. Entretanto, só raramente são suficientes para indicar a presença de um câncer de forma efetiva. Às vezes, doenças benignas também podem aumentar os níveis de determinados marcadores tumorais. Por outro lado, nem todas as pessoas com câncer poderão ter níveis aumentados de um marcador tumoral. Por essa razão, a maioria dos médicos usa apenas determinados marcadores tumorais e quando avalia o resultado deles, leva em consideração o histórico do paciente, realizando exames físicos assim como exames de laboratório e de imagem.

Ler mais