Página 2 de 8

Descarte de medicamentos vencidos: como você descarta os seus?

De acordo com o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas, o Sinitox, os medicamentos ocupam o primeiro lugar entre os agentes causadores de intoxicações desde a década de 90. Restos de medicamentos em casa, por exemplo, usados  inadvertidamente, podem resultar em intoxicações graves e morte, principalmente em crianças!

A prevenção passa por algumas ações simples, que devem ser tomadas por todos, principalmente nas casas que têm crianças. Algumas dicas importantes: manter os medicamentos longe do alcance das crianças, verificar com frequência a data de vencimento dos medicamentos que você tem na sua casa; separar aqueles que estão vencidos (pomadas, cartelas de comprimidos, vidros de xarope ou spray) e mantê-los fora do alcance de crianças; ir até o ponto de coleta mais próximo da sua casa e descartar esses medicamentos com a consciência de que eles terão um destino adequado. Outra dica importante também é comprar somente a quantidade de medicamento necessária ao tratamento prescrito pelo médico, para evitar sobras de medicamentos em casa.

Além de prevenir intoxicações, descartar os medicamentos corretamente é uma forma de preservar o meio ambiente: a cada ano são descartadas entre 10.000 e 28.000 toneladas de medicamentos vencidos no meio ambiente através do descarte de medicamentos pelo esgoto, através da privada, e pelo lixo comum, fazendo com que as substâncias químicas contidas em cada frasco ou cartela cheguem aos rios e córregos, contaminando a água que bebemos e os peixes que consumimos.

O Laboratório Gerardo Trindade disponibiliza um coletor especial para o recolhimento de medicamentos, com quatro compartimentos para receber medicamentos vencidos (sólidos e líquidos), embalagens e seringas. Traga o medicamento vencido em sua casa para descartar aqui no Gerardo Trindade, você contribui para preservar o meio ambiente e minimiza o risco de uma intoxicação por ingestão de medicamento.

O descarte consciente de medicamentos é o melhor remédio para o meio ambiente e para uma vida saudável de todos nós, moradores deste planeta maravilhoso!

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Alimentação e exercícios físicos na prevenção do câncer

Uma alimentação equilibrada, quando combinada a uma rotina regular de exercícios físicos, é capaz de reduzir os riscos de algum tipo de câncer se desenvolver e, até mesmo, diminuir o risco de a doença se espalhar.

Quando o assunto é alimentação, a máxima “Você é o que você come!” é bem clara. O ideal é manter os excessos fora do cardápio, ingerir menos gorduras, reduzindo gradativamente o açúcar e o sal no preparo de alimentos em casa e no consumo fora de casa, caso você coma fora com frequência. Comer cinco porções de verduras, legumes e frutas por dia também é recomendado, além de privilegiar o consumo de grãos (pães e cereais) e feijão. Todos esses alimentos, quando bem equilibrados no cardápio, ajudam as defesas naturais do corpo contra os carcinógenos (antes mesmo que causem danos às células).

O processo de formação do câncer é chamado de carcinogênese e, de maneira geral, acontece lentamente, podendo levar vários anos para que uma célula cancerosa  se espalhe dê origem a um tumor visível. Os efeitos cumulativos de diferentes agentes cancerígenos ou carcinógenos são os responsáveis pelo início, promoção, progressão e inibição do tumor. Por isso, a importância de cuidar da saúde por meio da alimentação e exercícios físicos.

As frutas, legumes, verduras e os cereais integrais também podem bloquear e, até mesmo, reverter os estágios iniciais deste processo.

Estudos científicos comprovaram que uma alimentação rica em nutrientes ajuda a diminuir o risco de câncer de pulmão, cólon, reto, estômago, boca, faringe e esôfago. Há indícios de que reduzem também o risco de câncer de mama, bexiga, laringe e pâncreas e, possivelmente, o de ovário, endométrio, colo de útero, tireóide, fígado, próstata e rim.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), caso a população adotasse uma alimentação saudável e mantivesse uma rotina regular de exercícios físicos, mantendo o peso corporal adequado, aproximadamente um em cada três casos dos tipos de câncer mais comuns poderiam ser evitados. Ou seja, para cada 100 pessoas com câncer, 33 casos poderiam ser prevenidos. Vamos ver como fazer isso na prática?

  • Faça uma alimentação balanceada rica em frutas, legumes, verduras, carboidratos e proteínas. Caso necessário, procure ajuda de um nutricionista. Do contrário, você pode recorrer a materiais confiáveis sobre o tema, como o Guia Alimentar para a População Brasileira (Ministério da Saúde).
  • Procure mudar seus hábitos alimentares de forma gradativa, dessa forma será mais fácil não voltar aos velhos hábitos. Exemplo: você come um doce todo dia depois do almoço, que tal começar a trocá-lo por uma fruta? Comece fazendo isso em dias alternados e verá como há diferença no seu bem-estar, disposição, energia e até humor;
  • Quando você entra no mercado passa longe do hortifruti? Que tal experimentar fazer diferente? Comece pela salada; experimente misturar folhas verdes escuras, tomate, cenoura e beterraba raladas e feijão fradinho, tempere sua salada com azeite de oliva. Há diversos sites e livros de receitas especializados em culinária saudável;
  • Faça intervalos regulares entre as refeições e beba bastante líquido ao longo do dia;
  • Evite o consumo de álcool, ele está associado ao aumento do risco de diversos tipos de câncer: boca, esôfago, faringe, laringe, fígado e mama.

Já falamos da alimentação saudável e equilibrada, agora chegou a vez de falarmos de um outro aliado na prevenção de diversos tipos de câncer: o exercício físico. Movimentar o corpo regularmente, pelo menos três vezes por semana, faz diferença não só no bem-estar e disposição, mas à saúde de forma geral.

A realização de atividades físicas reduz, por exemplo, o risco de câncer de cólon em cerca de 50%. Além disso, desempenha um papel importantíssima na redução do risco de outros tipos de câncer. Não importa se você caminha, corre ao ar livre ou na academia, nada, anda de bicicleta, joga futebol ou outro tipo de exercício, quando você tem uma rotina regular dessas atividades você não só queima calorias, como também promove o equilíbrio de hormônios, reduz o tempo de trânsito gastrointestinal, fortalece as defesas do seu corpo e ainda mantém o peso corporal adequado. O resultado é a prevenção do câncer de cólon, endométrio e mama.  Quanto mais se movimenta o corpo, maior a proteção contra o câncer! Por isso, no dia a dia, procure deixar a preguiça de lado e:

  • Use escadas, deixe o elevador para quem realmente precisa;
  • Vá a pé para o trabalho, se a distância permitir;
  • Participe de caminhadas ou corridas na sua cidade;
  • Pratique atividades físicas que você realmente goste;
  • No início, quando ainda estiver estabelecendo uma rotina regular de atividades físicas, dê preferência às caminhadas;
  • Procure programas de atividades físicos gratuitos em praças ou parques, caso seu orçamento esteja apertado;
  • Não tem tempo durante a semana? Convide sua família para participar de alguma atividade física nos fins de semana;
  • Siga sempre seu ritmo, planeje atividades físicas de acordo com o seu estilo de vida e condicionamento. Caso necessário, procure ajuda de um especialista;
  • Faça um diário de como se sente antes e depois de realizar exercícios físicos. Depois, programe atividades físicas para os dias e horários em que você tem mais energia.

Gostou das nossas dicas? Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Hanseníase: que mancha é essa?

A hanseníase é uma doença com um poder incapacitante, porque quem a tem sofre com a discriminação e o estigma da população. A infecção, que ocorre pelo Micobacterium leprae, pode acometer pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade, mas é necessário um longo período de exposição à bactéria que é transmitida por contato com gotículas de saliva ou secreções do nariz.

A doença atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, com capacidade de ocasionar lesões neurais. Os sintomas geralmente são: manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que pode ser sentida nas extremidades do corpo: mãos, pés, orelha e nas pernas; regiões com diminuição de pelos e suor; sensação de formigamento, fisgadas ou choque ao longo dos braços e pernas; inchaço de mãos e pés; nódulos (caroços) no corpo; entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz ou dos olhos; febre, edemas e dor nas articulações.

Reprodução: Ministério da Saúde

Reprodução: Ministério da Saúde

Segundo a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) ter hábitos saudáveis, alimentação adequada, evitar o álcool e praticar atividade física associada a condições de higiene, contribuem para dificultar o surgimento da doença. O diagnóstico precoce e o tratamento  adequado, assim como o exame clínico e a indicação de vacina BCG, são cuidados importantes para melhorar a resposta imunológica dos contatos do paciente. Desta forma, a cadeia de transmissão da doença pode ser interrompida.

Em crianças, o diagnóstico da hanseníase exige uma avaliação mais cuidadosa, diante da dificuldade de aplicação e interpretação dos testes de sensibilidade. Além disso, pode sinalizar a transmissão ativa da doença, principalmente entre os familiares.

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

O outro lado da gula: a bulimia

A compulsão alimentar é a realidade de muitos  – crianças, jovens, adultos e idosos – e é definida pela busca constante e incontrolável pelo prazer de comer. Nos casos de bulimia nervosa, a gula é levada ao extremo. Quem sofre da doença, muito comum em adolescentes e jovens, têm episódios frequentes de ingestão alimentar compulsiva e, logo depois, surge a culpa pelo ocorrido.

Os episódios são recorrentes e ocorrem em curto período de tempo (geralmente em menos de duas horas), seguidos de comportamentos compensatórios inadequados a fim de evitar o ganho de peso, como o uso de laxantes e diuréticos; vômitos induzidos; exercícios vigorosos (passar horas na academia); jejum; dietas radicais ou uso de remédios que emagrecem sem orientação médica.

Podemos dizer que, em geral, as pessoas que têm bulimia sofrem uma enorme insatisfação com o próprio corpo e peso, mas elas têm faixa ponderal adequada (diferente da anorexia).

A doença afeta principalmente mulheres jovens, sua prevalência na população feminina é de 1 a 3% (18 a 48 anos).

A causa da bulimia é multifatorial, podendo surgir de uma alteração neuroquímica cerebral, comportamento psicológico, genético, familiar e sociocultural.

É importante ficar atento aos sinais, a frequência da compulsão alimentar e do uso dos mecanismos compensatórios, citados anteriormente, ocorrem pelo menos duas vezes por semana durante um período de três meses. Além disso, é muito comum que a pessoa acredite que encontrou uma forma de comer sem ganhar peso. Nesse sentido, os exames de laboratório desempenham uma importante função no diagnóstico em conjunto a avaliação clínica do médico.

O tratamento mais indicado costuma ser a terapia cognitivo-comportamental, que consiste na união de profissionais como nutricionista, psicólogo, psiquiatra e endocrinologista e que objetiva a melhora da autoestima, a modificação da relação com os alimentos, com a imagem corporal e com o sistema de crenças disfuncionais.

Se você conhece alguém que parece estar enfrentando esse tipo de transtorno alimentar ou qualquer outro, ofereça ajuda! O papel desempenhado pela família e pelos amigos é muito importante para que a pessoa busque tratamento e tenha uma vida saudável!

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Verão, proteção solar e hidratação

O verão é uma época super gostosa de férias, diversão e descanso merecidos, mas também é nesse período em que devemos ficar mais alertas para a exposição solar. São medidas simples que previnem uma série de problemas como o aparecimento de manchas, envelhecimento precoce, queimaduras e câncer de pele, causados pela radiação ultravioleta.

Confira as principais medidas de proteção durante o verão:

1) Aplicar protetor solar filtro 30, no mínimo;

A recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia é utilizar um protetor com FPS 30 ou superior e um PPD acima de 10, ideal para uma exposição mais prolongada ao sol, na praia, piscina, cachoeira, etc.

2) Reaplicar o protetor duas vezes ao dia ou a cada duas horas, independente se você entrar entrar ou não na água;

O recomendado é que se aplique o produto 30 minutos antes da exposição solar, para que a pele o absorva e que se reaplique a cada duas horas.

3) Usar boné ou chapéu para proteger o couro cabeludo e oferecer uma proteção maior ao rosto;

Além disso, dê preferência para roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois elas retêm cerca de 90% das radiação UV. O que não ocorre com outros tecidos, como o nylon, que protege apenas 30%.

4) Evitar a exposição solar das 10h às 16h;

75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos. Se estiver na praia, procure por barracas que disponibilizem guarda-sol de materiais que absorvam a radiação UV, como algodão ou lona.

5) Beber bastante água, de 2 a 3 litros por dia;

Quando falamos em hidratação, a primeira coisa que vem a nossa cabeça é a água. Mas as bebidas isotônicas, água de coco e sucos naturais também devem ser lembrados, já que são fontes de minerais e carboidratos. Vale lembrar que, com o ritmo de férias, algumas pessoas acabam tomando aquela cervejinha para relaxar. Qualquer bebida alcoólica deve ser consumida preferencialmente junto com água, pois apesar de serem líquidas possuem um efeito desidratante. O que pode ser ainda mais prejudicial em situações de exposição solar!

6) Usar óculos de sol, que previnem cataratas e lesões;

O barato pode sair caro, por isso o recomendado é usar óculos de sol com proteção UVA e UVB e evitar adquirir a óculos piratas e sem qualidade. Além disso, a cor da lente não influencia na proteção, mas sim um filtro transparente que pode ser aplicado tanto em óculos de sol quanto em óculos de grau.

Viu como é simples cuidar de você? Conte com o Laboratório Gerardo Trindade! Agora é só curtir o verão!

 

Verão e Aedes Aegypti

O verão é a época do ano mais propícia para o aparecimento e proliferação do aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, devido às chuvas. Por este motivo, a principal dica é não descuidar nem um minuto das ações preventivas contra os focos do mosquito.

Entenda o ciclo de vida do mosquito | Reprodução: Ministério da Saúde

80% dos mosquitos adultos são encontrados no quintal ou dentro das casas (Ministério da Saúde). Como o aedes aegypti é um mosquito doméstico, a única forma de prevenção é fazer uma varredura dentro de casa, mantendo a limpeza e higiene necessárias para eliminar focos. A reprodução acontece em água parada (limpa ou suja), quando as fêmeas colocam os ovos. Por isso, água parada nem pensar! Confira todas as medidas para a varredura na sua casa:

  • Verifique a limpeza das calhas;
  • Mantenha todas as lixeiras bem tampadas;
  • Tampe bem a caixa d’água;
  • Verifique a limpeza e proteção de tela de todos ralos da casa;
  • Caso tenha garrafas de enfeite ou junte as suas por algum motivo, verifique se elas estão viradas com a “boca” para baixo;
  • Preencha os pratos de vasos de plantas com areia;
  • Limpe com uma escovinha a água dos seus animais de estimação;
  • Retire a água acumulada na área de serviço, principalmente atrás da máquina de lavar roupa.
  • Cubra materiais de construção com lonas sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Caso necessário, solicite a presença de agente de saúde para realizar o tratamento com larvicida.

O uso de repelentes está liberado, com atenção para mulheres grávidas (que devem seguir à risca as recomendações do rótulo) e crianças entre 2 e 12 anos, em que a concentração máxima do produto deve ser de 10% e a aplicação deve se restringir a três vezes por dia. Em geral, os repelentes devem ser aplicados nas áreas expostas do corpo, reaplicados de acordo com a indicação de cada fabricante e em casos de contato com os olhos é fundamental lavar imediatamente a região com água corrente.

As principais doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti são: dengue, zica, febre amarela e chikungunya. A dengue, em geral, causa febre alta súbita, dor de cabeça, no corpo e articulações, náuseas e vômitos e, em alguns casos, manchas vermelhas e coceira no corpo. A zica, ainda recente no Brasil e que causou uma série de preocupações em relação às ocorrências de microcefalia em recém-nascidos, em geral, causa febre não muito alta, dor de cabeça, nas articulações, manchas vermelhas com coceira no corpo, vermelhidão nos olhos, cansaço e, em alguns casos, nenhum sintoma. Já a febre amarela, em geral, causa febre alta, mal-estar, dores no corpo, dor de cabeça e calafrios. A chikungunya, por sua vez, ocorre junto com a dengue e os sintomas se confundem: febre alta súbita, dor de cabeça constante, manchas vermelhas no corpo com coceira intensa e dor forte nas articulações com inchaço.

O verão é a melhor estação para curtir as férias em família e se divertir sem descuidar da saúde! Por isso, vamos fazer a nossa parte? Converse com vizinhos, amigos e colegas sobre as medidas de prevenção!

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade!

 

A importância do check-up no fim de ano

Você sabia que a maioria das doenças pode ser evitada por meio da prevenção? O fim de ano chegou e é um ótimo período para falarmos da saúde preventiva, a melhor forma de cuidarmos da nossa saúde.

Mesmo quando já há alguma doença no nosso organismo, mesmo que assintomática (não apresenta sintomas), o check-up é capaz de diagnosticar precocemente o problema,
aumentando as chances de cura e tratamento. Por isso, homens, mulheres, crianças e
idosos devem fazer o check-up anual para prevenir e detectar doenças em estágio inicial.

Pessoas em grupos de risco, independente da idade, também devem fazer o check-up
anualmente. São elas: pessoas com histórico de sedentarismo, sobrepeso, má alimentação, fumantes, portadoras de alguma doença crônica ou com sintomas frequentes de fadiga, ganho ou perda de peso (efeito sanfona), palpitação e sudorese.

Com base no histórico clínico e familiar serão feitos os exames mais adequados e indicados para cada paciente. Os mais comuns são o hemograma, colesterol total e frações + triglicérides, glicemia de jejum, urina rotina, uréia e creatinina, TGO, TGP e GGT, pesquisa de sangue oculto nas fezes e TSH e T4 livre.

– Hemograma: é útil para detectar anemias e infecções, principalmente. Dependendo das alterações apontadas pelo exame, seu médico irá pedir exames complementares.

– Colesterol total e frações + triglicérides: avaliam a taxa de gorduras no seu sangue e
se deve ser feita alguma alteração na sua rotina de alimentação e exercícios ou, ainda se
pode comer as delícias de fim de ano sem culpa.

– Glicemia de jejum: avalia o nível de glicose (açúcar) no seu sangue. Se o índice estiver alterado, às vezes uma mudança na alimentação e uma rotina regular de exercícios é o suficiente para regular a glicose.

– Urina rotina: serve como triagem para verificar possíveis alterações nos rins.

– Uréia e creatinina: avaliam a função renal do paciente, que pode sofrer alterações em
casos de hipertensão e diabetes.

– TGO, TGP e GGT: qualquer alteração no fígado eleva a taxa dessas enzimas e serve de alerta para pesquisar a causa do problema.

– Pesquisa de sangue oculto nas fezes: acusa a presença de quantidade de sangue
invisível a olho nu, que pode ser sinal de alguma doença mais séria. Um exame simples que pode prevenir que doenças tratáveis sejam agravadas.

– TSH e T4 livre: servem como um panorama do funcionamento da tireoide, glândula
localizada no pescoço e muito importante para o organismo.

Aproveite o fim de ano para cuidar da sua saúde, conte com o Laboratório Gerardo
Trindade!

CORRENTE DO BEM – NATAL NO LABORATÓRIO GERARDO TRINDADE
Participe da nossa corrente do bem, faça uma criança feliz neste Natal!!! Doando um
brinquedo no Laboratório Gerardo Trindade você ganha um cupom para a realização do
sorteio de uma cesta incrível! O resultado será divulgado no dia 20/12!
Resultado do Sorteio: 20/12/18

Vamos falar sobre a AIDS?

Estamos em Dezembro, o mês escolhido para campanhas de combate a AIDS. Precisamos, sim, falar sobre essa doença que afeta tantas pessoas no Brasil. Não só para informar, mas também para desmistificar alguns mitos que há muito tempo são propagados sem qualquer comprovação científica.

O HIV é o vírus da imunodeficiência humano, que ataca o sistema imunológico e que é
causador da AIDS. No entanto, ter o HIV não é o mesmo que ter a AIDS, esse é o primeiro mito a ser desmistificado. Existem muitas pessoas soropositivos que vivem anos sem apresentar quaisquer sinais da doença, o que não é desculpa para relações sexuais desprotegidas. Até porque mesmo sem apresentar sinais da doença podem transmitir o vírus a outras pessoas, através de relações sexuais sem proteção, compartilhamento de seringas contaminadas ou durante a gravidez e amamentação, ou seja, de mãe para filho.

Isso reforça a necessidade de fazer o teste e usar sempre preservativo. Outro mito muito presente entre a população é o de como se pega a AIDS. Por isso, vale a pena lembrar que a doença é transmitida através de: sexo vaginal, anal e oral sem camisinha, uso de seringa por mais de uma pessoa, transfusão de sangue contaminado, instrumentos que cortam ou furam não esterilizados e durante a gravidez de uma mãe contaminada, parto e amamentação. Não se pega AIDS: através de sexo vaginal, anal e oral COM camisinha, masturbação a dois, beijo no rosto ou na boca, suor, lágrima, aperto de mão, abraço, picada de inseto, sabonete, toalhas, lençóis, talheres, assento em transportes públicos ou pelo ar.

Ser diagnosticado o quanto antes aumenta a expectativa de vida, porque o tratamento é
iniciado e as recomendações dos médicos permitem que o soropositivo tenha qualidade de vida. As mães que têm HIV e que procuram acompanhamento médico têm 99% de chances de terem seus filhos sem a doença, quando seguem todas as instruções dos médicos antes, durante e após o parto.

Se você passou por alguma situação de risco dessas mencionadas acima, faça o teste anti-HIV. A infecção pode ser detectada através do exame laboratorial rapidamente, porque busca por anticorpos contra o HIV no material coletado.

Se você não passou por nenhuma situação de risco, mas não tinha esclarecimento sobre as formas de contágio, compartilhe com os seus amigos e familiares e vamos desmistificar todo o preconceito que existe em torno da doença!

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Novembro Azul: vamos tocar neste assunto?

No Brasil, os homens vivem em média sete anos a menos que as mulheres (IBGE). Essa disparidade reforça a necessidade de cuidar da saúde de forma geral, que geralmente é uma preocupação somente das mulheres.

Durante o Novembro Azul, o câncer de próstata – tipo mais comum depois do câncer de pele não melanoma – recebe uma atenção especial. Segundo estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca), foram previstos 68.220 novos casos da doença no país para 2018.

A próstata é uma glândula que se encontra debaixo da bexiga e em frente ao reto, envolvendo a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. Ela produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozóides, liberado durante o ato sexual.

A prevenção começa pelos bons hábitos; alimentação equilibrada, atividades físicas e o não consumo de álcool e cigarro. É comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal –  ajuda a diminuir o risco de câncer. A prática de atividades físicas pelo menos 30 minutos por dia, a preocupação com o peso adequado e o não consumo de álcool e cigarro também são hábitos fundamentais quando o assunto é prevenção.

Os fatores de risco também são importantes para reconhecermos a necessidade de acompanhamento médico. Tanto a incidência como a mortalidade do câncer de próstata aumentam após os 50 anos. O histórico familiar também merece atenção, porque aumentam significativamente o risco de desenvolver a doença. Neste caso, os homens devem iniciar a rotina de exames a partir dos 40 anos. Já aqueles que não possuem casos na família podem começar o acompanhamento médico regular, a partir dos 50 anos.

Como nem sempre o câncer de próstata apresenta sinais, uma saída é a realização de exames de rastreamento (PSA e toque retal). O PSA, ainda desconhecido por muitos homens, é uma medida de diagnóstico precoce. Trata-se de uma substância produzida pelas células da próstata. Quando há um aumento do número de células produtoras, como no caso do câncer de próstata e da inflamação da próstata, o PSA é elevado e serve como indicador dessas alterações (medida considerada normal: quatro nanogramas por mililitro).

Quando a doença apresenta sintomas é muito fácil confundir com o crescimento benigno da próstata, ou seja, dificuldade de urinar, urgência de urinar mais vezes, pouco fluxo urinário ou demora para começar a urinar e sensação de que a bexiga não esvazia completamente.

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Mulheres, vamos falar de saúde?

O famoso ditado popular já nos diz: “Prevenir é melhor do que remediar.” Saúde é sinônimo de estar bem, pronta para viver de forma tranquila e saudável e estar sempre bem para curtir a família. Para isso, estar com a saúde e o check-up em dia é essencial!

Mas o que deve fazer parte do check-up laboratorial feminino?

– colesterol total e frações + triglicérides: estes exames vão avaliar como está a taxa de gorduras no seu sangue, se você precisa fazer alguma alteração na sua rotina de alimentação e exercícios ou, ainda, se precisa usar alguma medicação para controlar as taxas de gorduras no sangue.

– glicemia de jejum: este exame avalia o nível de glicose – açúcar – no seu sangue. Glicose acima do normal pode causar danos aos rins e aos olhos.

– hemograma: um exame rápido que dá muitas pistas sobre sua saúde! O hemograma é um exame de triagem. Dependendo das alterações apontadas por ele, seu médico irá pedir exames complementares. O hemograma é útil para detectar, principalmente, anemias e infecções.

– urina rotina: alterações no exame de urina rotina – que é um exame de triagem – informam claramente qualquer problema  nos seus rins.

– uréia e creatinina: aliados ao exame de urina de rotina avaliam a função renal, que pode ficar alterada em pacientes hipertensos e diabéticos.

– TGO, TGP e GGT: são enzimas presentes no fígado. Qualquer alteração no órgão acaba elevando a taxa dessas enzimas. Por isso, qualquer alteração serve de alerta para pesquisar a causa do problema.

– pesquisa de sangue oculto nas fezes: este exame acusa a presença de quantidade de sangue invisível a olho nu. O sangue nas fezes pode ser sinal de alguma doença mais séria. Trata-se de um exame simples, que pode prevenir agravamento de doenças tratáveis.

–  TSH e T4 livre: estes dois exames, quando feitos em conjunto, dão um panorama do funcionamento da tireoide.

– LH / FSH / Estradiol: são hormônios femininos importantes no desenvolvimento e manutenção das características femininas normais, como forma do corpo, sexualidade e fertilidade. Importante no acompanhamento da menopausa e na síndrome dos ovários policísticos.

Além dos exames laboratoriais do check-up laboratorial anual, outros exames são fundamentais para você manter sua saúde em dia:

ir ao ginecologista anualmente para fazer exame preventivo de câncer de colo de útero e avaliar as mamas. Para algumas mulheres, também é indicado a realização de mamografia anualmente.

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Página 2 de 8