Autor: Laboratório Gerardo Trindade (Página 2 de 9)

Dia mundial de combate ao câncer: marcadores tumorais

Imagine milhões de células se reproduzindo velozmente através de um processo chamado divisão celular. É assim que o nosso corpo, em condições normais, dá conta de tudo: formação, crescimento e regeneração de tecidos saudáveis do corpo. Todo o tempo nosso corpo está se recompondo: células sanguíneas, células da pele…

Normalmente, as células defeituosas são destruídas pelo nosso sistema imunológico. Porém, em algumas situações, essas células defeituosas não são destruídas e se proliferam de forma descontrolada, levando à formação do câncer.

Reprodução: Inca

Segundo estimativas do Inca e do Ministério da Saúde, haverá 600 mil novos casos de câncer no Brasil este ano. Mas há como identificar o câncer de forma precoce através de um simples exame de sangue ou urina, de forma barata e pouco invasiva! Isso é possível através do uso dos marcadores tumorais, que são substâncias, geralmente proteínas, produzidas pelo organismo em resposta ao crescimento de cânceres, ou pelo próprio tecido cancerígeno, e que podem ser detectadas em sangue, urina ou amostras de tecido.

Os marcadores tumorais podem ajudar na detecção do câncer em estágio precoce, quando há melhor chance de cura e são usados como exames de triagem inicial.  A partir de um valor elevado de um marcador tumoral, o médico assistente solicita outros exames mais complexos para confirmação ou exclusão de um possível câncer. Um exemplo bem conhecido de marcador tumoral é o PSA, usado na triagem do câncer de próstata.

Alguns marcadores são específicos para determinados tipos de câncer, enquanto outros são encontrados em vários tipos da doença. Em sua maioria, os marcadores mais conhecidos também podem estar aumentados em doenças não cancerosas e, por isso, os marcadores tumorais não são considerados exames definitivos para o diagnóstico do câncer e sim exames utilizados na triagem inicial, por serem de baixo custo e pouco invasivos.

Os marcadores tumorais também são usados para monitorar o tratamento do câncer e detectar o seu reaparecimento. Nessa situação específica, são realizadas dosagens seriadas do marcador e avaliado se está havendo diminuição, aumento ou estabilização do valor. Em um tratamento bem sucedido, há diminuição dos níveis do marcador tumoral.

Exemplos de marcadores tumorais comuns e sua utilização em triagem e monitoramento:

– alfafetoproteína: marcador de câncer hepático

– Ca 15-3 e Ca 27-29: marcadores de câncer de mama

– CEA e Ca 19-9: marcadores de câncer colorretal

– Ca 125: marcador de câncer de ovário

– PSA: marcador de câncer de próstata

Consulte seu médico com regularidade: ele poderá lhe orientar quais os exames que devem ser feitos por você, baseado na sua história clínica, seu histórico familiar, sexo, idade, medicações em uso, hábitos alimentares e de exercícios, estresse, etc.

Faça seu check-up no Gerardo Trindade e mantenha a saúde em dia!

 

Saúde: bem-estar físico, emocional e social

É bem comum pensarmos que quando estamos livres de alguma doença temos saúde, certo? No entanto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ter saúde significa estar em completo bem-estar físico, emocional e social.

Depois de ter consciência do que a frase quer dizer a coisa fica um pouco mais complexa. Primeiramente é importante rever nossos hábitos e não tentar mais justificá-los pela correria da vida moderna. Acredite, só esse primeiro passo já será um desafio. Como seres humanos estamos sempre querendo convencer a nós mesmos e aos outros e, por isso, usamos tantos desculpismos. Toda essa correria, principalmente vivida por aqueles que comem fora de casa, acaba contribuindo para uma alimentação nem um pouco nutritiva, ou seja, pobre em verduras, legumes e frutas, além de elevado índice de consumo no que diz respeito a bebidas com açúcar (refrigerantes e sucos), de sódio e gordura saturada.

A questão é que mesmo no self-service podemos fazer escolhas saudáveis! Então que tal substituirmos todas as nossas desculpas pela consciência de que as nossas escolhas moldam quem somos e quem seremos no futuro? Sem falarmos no exemplo para as nossas crianças! Vamos por partes…

Falando em escolhas saudáveis é impossível não pensar em algum tipo de atividade física. Qualquer que seja ela, a alimentação é o seu combustível. Reflita sobre que tipo de alimento tem sido o seu: natural ou industrializado? Diversos estudos indicam que o consumo de alimentos industrializados pode estar associado ao desenvolvimento de câncer. Por outro lado, uma alimentação saudável aliada a prática de exercícios físicos é capaz de combater a doença. É hora de colocar na balança o que você quer para você e para a sua família.

Lembra do exemplo para as crianças? Pois é, os pequenos só reproduzem o que veem, ouvem e presenciam. Os pais ou responsáveis devem não só incentivar o consumo de alimentos saudáveis e in natura, como devem sentar à mesa com elas comendo o mesmo, principalmente o verdinho que as crianças às vezes recusam e até choram para comer. Incentive desde pequeno o seu filho a gostar de verduras, legumes, grãos e frutas. Limite a quantidade de doces, prefira receitas mais naturais como a combinação banana  ou maçã + canela de sobremesa. A criança não gosta daquilo que ela não conhece!

Se aquilo que comemos é combustível para o nosso corpo, o que dirá para a nossa mente? O lado emocional também faz parte da nossa saúde. Aliás, quem nunca recorreu a um doce como forma de compensação? Acontece que o açúcar oferece uma alegria momentânea e logo ela vai embora. Por isso é importante ter uma rotina de atividades físicas, se puder ao ar livre, para sentir bem-estar todos os dias e não só em alguns minutos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro consome 50% a mais de açúcar do que deveria. O recomendado é que apenas 10% das calorias diárias provenham do açúcar, sendo, preferencialmente, que não passe dos 5%. Essa ingestão representa 50 g de açúcar por dia (em uma dieta de 2 mil kcal/dia). Uma dica é ficar sempre atento aos rótulos dos alimentos, já que a indústria alimentícia tem muitos nomes para o açúcar isso dificulta sua identificação na lista de ingredientes. Não se engane!
Nomes mais comuns para o açúcar nos produtos industrializados

Outra dica super bem-vinda é ficar atento a vontade excessiva de comer doces. Esse desejo pode estar associado à falta de nutrientes no organismo (triptofano, vitaminas do complexo B e magnésio), muito importantes para a fabricação de serotonina no cérebro, responsável pela sensação de bem-estar, controle da saciedade e o tão almejado bom humor.

Além da alimentação, é importante estar com pessoas que amamos, manter relacionamentos saudáveis de qualquer natureza, ter lazer, procurar estar ao ar livre e pegar sol pela manhã, descansar e procurar equilibrar as emoções diante dos acontecimentos que não celebramos de jeito nenhum, como a morte de algum amigo ou familiar e que, infelizmente, faz parte do ciclo da vida.

A saúde física, emocional e social é importante para combater as doenças do corpo e da alma, como a ansiedade e a depressão. Façamos nossa parte para viver melhor e estar por perto o maior tempo possível daqueles que amamos e dependem direta ou indiretamente de nós, sem nos esquecermos de que nós também precisamos de cuidados!

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar de você e da sua família!

O que tem no seu carrinho? Dicas para uma alimentação e vida saudáveis

Quem nunca ouviu a máxima “você é o que você come” em algum contexto da vida não sabe o que é ficar com a pulga atrás da orelha. Essa frase conforta ou assusta você? Pois é, a verdade é que pra muitos ela causa arrepios.

Mas, afinal de contas, o que é a tal da alimentação saudável? Quando pensamos nela, devemos considerar que há uma adequação aos princípios biológicos e socioculturais de determinada pessoa. De forma que ela atenda às necessidades de cada fase da vida (infância, adolescência, fase adulta e terceira idade) e atenda às seguintes questões: deve ser acessível do ponto de vista físico e financeiro; estar em equilíbrio (qualidade e quantidade) e deve ser baseada em práticas produtivas adequadas e sustentáveis; livre de contaminantes físicos, químicos e biológicos.

Hoje em dia é claro que muitos recorrem àquelas compras mais fáceis: biscoitos, refrigerantes e refeições congeladas. No entanto, o melhor mesmo é sempre evitar os industrializados. Quando você o faz, também estará escolhendo viver melhor e até mais, quem sabe?

Os óleos, sal e açúcar, por exemplo, sempre dão aquele toque nas nossas receitas. Mas é importante não exagerar, são alimentos muito perigosos para a saúde cardiovascular e pressão arterial.

Os alimentos processados? Passe longe, eles possuem sal, açúcar ou vinagre para que durem por mais tempo. Conservas de legumes, doces em calda, carnes temperadas, sardinha e atum em lata, azeitonas, queijos e pães são alguns exemplos.

Se os alimentos processados já são perigosos, agora imagine só os ultraprocessados? São completamente pobres em nutrientes e possuem conservantes químicos, sal, açúcar e gorduras. Alguns exemplos: biscoitos, balas, sorvetes, macarrão instantâneo, pizzas, hambúrgueres congelados, salsichas, refrigerantes, empanados, salgadinhos de pacote e refrescos.

Bateu aquela dúvida na hora de saber o que comer e por quê? O livro ‘Guia alimentar para a população brasileira’, lançado pelo Ministério da Saúde, é uma leitura e tanto para quem quer saber mais sobre o assunto!

Que tal repensar seu estilo de vida hoje para viver melhor amanhã? Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

 

Dia Mundial da Água: nada de chutar o balde, 8 atitudes para ajudar o planeta

Engana-se quem pensa que salvar o planeta depende de atitudes grandiosas, os pequenos hábitos do dia a dia é que fazem a diferença na hora de poupar os recursos naturais, incluindo a água.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), cada pessoa precisa de 3,3 mil litros de água por mês, ou seja, cerca de 110 litros de água por dia para atender às necessidades de consumo e higiene. No entanto, no Brasil, o consumo por pessoa pode chegar a mais de 200 litros/dia. Então o que eu, você e todos nós podemos fazer HOJE pra ajudar o nosso planeta e ter uma visão mais consciente daquilo que nos é essencial para viver?

Na hora do banho

Um banho de ducha por 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 135 litros de água. A boa notícia é que se você fechar o registro ao se ensaboar, e reduzir o tempo do banho para 5 minutos, seu consumo cai para 45 litros. Isso significa uma redução de 90 litros de água, o que equivale a 360 copos de água de 250ml.

Ao escovar os dentes

Se você escova os dentes em 5 minutos com a torneira não muito aberta, gasta 12 litros de água. Isso mesmo, 12 litros! Que tal passar a molhar a escova e fechar a torneira enquanto escova os dentes?

Ao lavar o rosto e se barbear

Uma pessoa gasta, em média, 2,5 litros de água para lavar o rosto e 12 litros para se barbear. Com consciência e mudança de postura é possível reduzir o consumo em até 10 litros, o suficiente para se manter hidratado por 5 dias.

Ao dar descarga

Vocês se lembram de uma campanha com a chamada ‘faça xixi no banho’? Pois é, um vaso sanitário com válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta cerca de 12 litros. Quando a válvula está defeituosa, pode chegar a gastar até 30 litros. Aliás, uma dica preciosa é descobrir se o vaso sanitário está entupido ou com vazamentos. Jogue pó de café nas laterais do vaso e observe. Se ele derreter ou desaparecer é sinal de que há vazamento na válvula ou caixa de descarga. Outra dica que vale a pena ensinar às crianças, principalmente, diz respeito ao perigo que mora no descarte de embalagens e/ou outros objetos no vaso. Todo esse lixo vai parar nos sistemas de abastecimento de água da sua cidade!

Ao lavar a louça

O ideal é sempre jogar os restos de comida fora primeiro, depois ensaboar toda a louça com a torneira fechada para só aí enxaguar. Se for utilizada uma lavadora de louças, o ideal é utilizá-la somente quando estiver cheia. Uma lavadora de louças com capacidade para 44 utensílios e 40 talheres gasta 40 litros de água. Uma super dica diz respeito ao descarte de óleo de cozinha na pia, nem pensar! Além de entupir o encanamento e deixar um baita mau cheiro na cozinha e, às vezes, na casa toda, um litro de óleo descartado na pia polui cerca de 25 mil litros de água. Procure sempre uma cooperativa e encaminhe o resíduo para reciclagem.

Na hora de lavar as roupas

O ideal é usar a máquina de lavar roupas somente com a capacidade total, já que uma com capacidade de 5 quilos, por exemplo, gasta 135 litros por lavagem.

Ao lavar a calçada ou carro

Sabe aquele hábito de usar a água em excesso por uma falsa ideia de que as coisas ficam mais limpas? Pois é, na hora de levar a calçada ou o seu carro opte por balde ao invés da mangueira.

Para molhar as plantas

Use um regador, do contrário o gasto pode chegar a 186 litros usando a mangueira por 10 minutos. Além disso, para reduzir a perda de água por evaporação, você pode molhar suas dia sim, dia não, pela manhã.

Adotar novos hábitos é fundamental para uma mudança global, incluindo a educação das crianças desde cedo! O exemplo dos adultos é o que conta, por isso, seja o exemplo em casa e elas levarão o que vivenciam para a escola, para a casa dos coleguinhas e assim por diante.

Vamos fazer a nossa parte?

 

Febre Amarela: prevenção e cuidados


A febre amarela é uma infecção viral, transmitida por diferentes tipos de mosquito, que servem de vetor para a propagação da doença. O contágio pode acontecer tanto em áreas rurais quanto em áreas urbanas. Em áreas rurais, a infecção acontece quando uma pessoa nunca infectada e não vacinada é picada por um mosquito infectado (do gênero Haemagogus ou Sabethes). Essa mesma pessoa, ao seguir para uma área urbana, pode se tornar uma fonte de infecção para o mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue, chikungunya e zika vírus) – propagando o vírus em áreas urbanas.


Ciclo da febre amarela em áreas silvestres e urbanas

A medida mais contra a doença é a vacinação, que é gratuita e faz parte do Calendário Básico de Vacinação da Criança. Além disso, a vacina contra a febre amarela é recomendada para todas as pessoas (principalmente aquelas que residem ou irão visitar áreas com recomendação de vacina).

É importante ficar atendo às contraindicações:

  • Histórico de doenças do timo (timomas, ausência de timo, entre outras;
  • Imunossupressão (de qualquer tipo);
  • Tumores;
  • Imunodeficiência primária;
  • Caso você esteja fazendo tratamento com drogas imunossupressoras (radioterapia ou quimioterapia, por exemplo).

Outro grupo que merece atenção é o de gestantes. Se este for o seu caso, procure o serviço de saúde para ser avaliada de acordo com a necessidade/risco de contrair a doença.

Além da vacinação, é fundamental que se dê uma maior atenção para o combate ao Aedes Aegypti nos centros urbanos, visto que ele é o vetor da doença nas cidades. Por isso:

  • Verifique a limpeza das calhas;
  • Mantenha todas as lixeiras bem tampadas;
  • Tampe bem a caixa d’água;
  • Verifique a limpeza e proteção de tela de todos ralos da casa;
  • Caso tenha garrafas de enfeite ou junte as suas por algum motivo, verifique se elas estão viradas com a “boca” para baixo;
  • Preencha os pratos de vasos de plantas com areia;
  • Limpe com uma escovinha a água dos seus animais de estimação;
  • Retire a água acumulada na área de serviço, principalmente atrás da máquina de lavar roupa.
  • Cubra materiais de construção com lonas sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Caso necessário, solicite a presença de agente de saúde para realizar o tratamento com larvicida.

Segundo o Ministério da Saúde, desde o início das notificações dos casos suspeitos de febre amarela silvestre que ocorreram no Estado de Minas Gerais, no final de 2016, foram adotadas diversas ações, entre elas a realização da vacinação casa a casa, nas regiões mais afetadas, na tentativa de alcançar a população não vacinada. Essa e outras estratégias, realizadas pelo Estado e municípios, elevaram a cobertura vacinal acumulada geral de 57,5%, no período de 2007 a 2016, para 92,7%, atualmente.

Ainda assim, o período compreendido entre dezembro e maio, estamos em Março, é característico por apresentar um aumento nos índices de chuva e, consequentemente, na proliferação do vetor de transmissão da febre amarela silvestre, o Haemagogus e o Sabethes. Como nesse cenário a probabilidade da ocorrência de casos é maior, a vacina continua sendo a melhor forma de prevenção. E você, está com a sua em dia?


Reprodução: Ministério da Saúde

Carnaval: você sabe se proteger das DSTs?

Brasileiro que é brasileiro adora uma folia, principalmente no Carnaval. Acontece que nessa época é bem comum que as coisas saiam fora do esperado, já que o período envolve viagens, correria, novas amizades e, às vezes, o compartilhamento de objetos pessoais na hora dos bloquinhos, como garrafas de água, batom, entre outros.

Alguns contratempos como uma camisinha rasgada, inclusive, devido ao atrito da carteira no bolso, podem acontecer. Mas se você seguir algumas dicas, bastante pertinentes para que tudo dê certo as probabilidades que isso ou outras surpresas aconteçam são bem menores!

A cada 15 minutos uma pessoa é infectada por HIV no Brasil (UNAIDS), um dado alarmante que causa espanto mesmo. Mas o que não causa nenhum espanto é a forma de prevenção, já tão conhecida e divulgada nas mídias e propagandas: a melhor forma de prevenir as DSTs é usando camisinha em todas as relações sexuais (oral, vaginal ou anal). Por isso, ela deve ser colocada antes que o sexo comece, nada de preliminares sem o preservativo. Mas além disso há outro aspecto que merece nossa atenção, você sabe qual é?

Aquela atenção especial a camisinha:

  • Guarde-a em um lugar fresco e seco; a carteira NÃO É um bom lugar;
  • Olhe sempre a data de validade na embalagem;
  • Confira se ela não possui rasgos ou algum tipo de defeito;
  • Não use mais de um preservativo por vez (essa dica parece absurda, mas é necessária);

Use apenas lubrificantes à base de água ou silicone, nada de apelar pra vaselina, óleo de bebê, loção ou outros produtos que possam romper o seu preservativo.

Muito bem, dito isso também é importante ter cuidado na hora de manusear a camisinha. Pode até parecer exagero, mas muitas pessoas causam danos ao preservativo na hora de manuseá-lo. Por isso, algumas dicas são:

  • Abrir a embalagem com cuidado, sem usar os dentes pra não furar a camisinha;
  • Colocar o preservativo na cabeça do pênis ereto, apertando a ponta para eliminar o ar e deixar um espaço vazio para ser ocupado depois pelo sêmen, do contrário a camisinha pode arrebentar;
  • Após a ejaculação, segure o preservativo na base e depois retire o pênis (ainda ereto), mantendo o preservativo no lugar.
  • Remova cuidadosamente o preservativo e jogue-o no lixo; NUNCA reutilize.

Transou e não usou camisinha ou usou, mas aconteceu um imprevisto? O Gerardo Trindade pode ajudar! Fazemos teste de gravidez, sífilis e HIV, só pra não ficar aquela dúvida!

Saiba onde nos encontrar: Av. Rodolfo Mallard, 34 – Centro , Pirapora – MG / Telefone: (38)3741-1137 / Whatsapp: (38)99200-1138

Semana do Idoso – DICAS PARA VIVER INTENSAMENTE A TERCEIRA IDADE

Até bem pouco tempo envelhecer significava resignar-se a uma vida de baixa qualidade, principalmente devido às limitações físicas e outras doenças que surgiam nessa fase da vida. Felizmente, esse estigma tem desaparecido e isso é resultado de idosos felizes, ativos e pessoas que não usam a idade como desculpa para não curtir a vida!

A Organização Mundial de Saúde define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social, não consistindo somente da ausência de uma doença ou enfermidade.” Quando pensamos dessa forma é compreensível as brincadeiras dos jovens, como “meu avô tem mais saúde do que eu” ou “sou mais ativa do que a minha neta”, entre outras.

A OMS também recomenda a importância de “adicionar saúde aos anos”, e o que isso significa? A longevidade não é a única estrela na vida, a qualidade de vida alcançada ao longo dos anos, principalmente na terceira idade, talvez seja mais importante. Além disso, continuar com vigor e VONTADE DE VIVER são fundamentais! Para chegar lá, alguns cuidados e recomendações precisam ser levados em consideração! Vamos ver quais são?

– Há uma diferença entre ser independente e não pedir ajuda

A independência é maravilhosa em qualquer fase da vida, porque contribui para a construção de quem somos e de quem queremos ser, do que gostamos ou não gostamos e assim por diante. Mas isso não quer dizer que você não possa pedir ajuda, quando necessário. Não tenha vergonha, aceite e peça companhia!

– Ter uma alimentação saudável é diferente de se privar de uma eventual vontade

“Vontade dá e passa”, diz a sabedoria popular. Tudo bem, a alimentação saudável contribui para a prevenção de uma série de doenças, mas quando a vontade por um bolo bater não se prive! Capriche na receita, você merece! Uma dica é optar por combinações como banana e canela ou maçã e canela ?

– Mexa o corpo!

A atividade física é o grande elixir da vida, principalmente os exercícios aeróbicos, o alongamento e as atividades que estimulam o equilíbrio e o fortalecimento do corpo.

– Amor não tem idade, viva intensamente!

Amor, respeito e companheirismo não tem idade, viva esse sentimento sem se sentir culpado(a) ou achar que não merece ou, ainda, que não tem mais tempo de aproveitá-lo!

– Faça planos

Quem faz planos, sonha! E quem sonha está repleto de vida ❤

– Abandone a teimosia

Quem quer sempre ter razão deixa de aproveitar o principal ingrediente da vida, a felicidade. Você prefere ser feliz ou ter razão?

– Tire sempre suas dúvidas

Muito embora a idade traga sabedoria e experiência de vida é impossível saber tudo. Por isso, esclareça suas dúvidas no consultório, pergunte referências geográficas para chegar até o local que você deseja, converse sobre os medicamentos que o médico transcrever e assim por diante.

TODOS MERECEM VIVER BEM NA TERCEIRA IDADE

Participe do nosso Check-up Solidário, de 25/02/19 a 01/03/19, ajudando os idosos do Asilo São Vicente de Paula com a doação de fraldas geriátricas você ganha um check-up básico, que inclui glicemia, colesterol e triglicérides!

Uma boa ação é capaz de transformar quem a recebe e, inevitavelmente, quem a faz!

Saiba onde nos encontrar: Av. Rodolfo Mallard, 34 – Centro , Pirapora – MG

 

Enfrentando o alcoolismo

O uso nocivo de álcool mata mais de 3 milhões de pessoas a cada ano, é o que revela o relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), realizado em 2018. O alcoolismo não é diversão, lazer e muito menos algo que “passa sozinho”. Pelo contrário, é uma doença crônica, caracterizada pelo consumo compulsivo de álcool, na qual a pessoa se torna progressivamente tolerante à intoxicação produzida pela droga e desenvolve sinais e sintomas de abstinência, quando a mesma é retirada. Cada pessoa tem suas individualidades em relação a condição, que pode variar em termos de aspectos comportamentais e socioeconômicos.

Alguns fatores como predisposição genética, angústia, insegurança, ansiedade, depressão e aspectos culturais podem estar associados à doença. O hábito merece uma atenção especial na adolescência, quando os jovens começam a frequentar reuniões sociais e ter fácil acesso ao álcool.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem algumas diretrizes que nos ajudam a identificar os sinais do alcoolismo. As mais comuns são:

Tolerância ao álcool: necessidade de doses cada vez mais maiores de álcool para atingir o mesmo efeito obtido anteriormente ou efeito cada vez menos com a mesma dose;

Persistência no consumo mesmo em situações inadequadas: a pessoa insiste em continuar fazendo uso da substância mesmo sabendo que ela traz danos à saúde, principalmente em situações como: lesões hepáticas causadas pelo consumo excessivo de álcool, humor deprimido ou perturbação das funções cognitivas relacionada ao consumo do álcool;

Abstinência: quando o uso do álcool é interrompido ou reduzido drasticamente a pessoa entra nesse processo, que pode incluir dores de cabeça, náuseas, tremores, ansiedade, alucinações e convulsões;

Abandono de aspectos importantes da vida: a pessoa está tão focada em conseguir e consumir o álcool que já não aparece nas reuniões de família, falta  e/ou perde o trabalho, esquece de datas importantes e se distancia da família e amigos que não compartilham de sua necessidade.

Os impactos do álcool no organismo são muitos, principalmente quando seu uso é prolongado. Devido a sua ação tóxica, pode provocar danos ao sistema nervoso, com a possibilidade de causar demência, bem como diminuição da sensibilidade e da força muscular nas pernas. Outras consequências podem ser sentidas no estômago (gastrites, úlceras, pancreatite); no sistema circulatório (aumento de risco de miocardites, pressão alta, acidentes vasculares e cerebrais, além de aterosclerose, ou seja, o acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos. O álcool também pode contribuir para o desenvolvimento de câncer no trato intestinal, na bexiga, próstata e outros órgãos.

Como os aspectos da doença não são somente físicos, mas também comportamentais, o tratamento privilegia a união do tratamento de desintoxicação e reabilitação. A desintoxicação é realizada quando o paciente fica por alguns dias sob supervisão médica, permitindo combater todos os efeitos agudos da retirada do álcool que, em casa, a família não conseguiria lidar. A reabilitação, por sua vez, começa quando os sintomas agudos e as crises de abstinência são controlados. Existem programos específicos para esse tipo de tratamento e acompanhamento, o grupo de Alcoólicos Anônimos é um deles.

A convivência é outro ponto importante. Quanto mais próxima a família estiver, menor a chance da pessoa desistir do tratamento. Além disso, o alcoólico não deve ter fácil acesso às bebidas alcoólicas em sua própria casa ou em festas de amigos. É importante mantê-lo responsável por suas próprias ações, mas ter uma atenção especial ao contexto social.

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Descarte de medicamentos vencidos: como você descarta os seus?

De acordo com o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas, o Sinitox, os medicamentos ocupam o primeiro lugar entre os agentes causadores de intoxicações desde a década de 90. Restos de medicamentos em casa, por exemplo, usados  inadvertidamente, podem resultar em intoxicações graves e morte, principalmente em crianças!

A prevenção passa por algumas ações simples, que devem ser tomadas por todos, principalmente nas casas que têm crianças. Algumas dicas importantes: manter os medicamentos longe do alcance das crianças, verificar com frequência a data de vencimento dos medicamentos que você tem na sua casa; separar aqueles que estão vencidos (pomadas, cartelas de comprimidos, vidros de xarope ou spray) e mantê-los fora do alcance de crianças; ir até o ponto de coleta mais próximo da sua casa e descartar esses medicamentos com a consciência de que eles terão um destino adequado. Outra dica importante também é comprar somente a quantidade de medicamento necessária ao tratamento prescrito pelo médico, para evitar sobras de medicamentos em casa.

Além de prevenir intoxicações, descartar os medicamentos corretamente é uma forma de preservar o meio ambiente: a cada ano são descartadas entre 10.000 e 28.000 toneladas de medicamentos vencidos no meio ambiente através do descarte de medicamentos pelo esgoto, através da privada, e pelo lixo comum, fazendo com que as substâncias químicas contidas em cada frasco ou cartela cheguem aos rios e córregos, contaminando a água que bebemos e os peixes que consumimos.

O Laboratório Gerardo Trindade disponibiliza um coletor especial para o recolhimento de medicamentos, com quatro compartimentos para receber medicamentos vencidos (sólidos e líquidos), embalagens e seringas. Traga o medicamento vencido em sua casa para descartar aqui no Gerardo Trindade, você contribui para preservar o meio ambiente e minimiza o risco de uma intoxicação por ingestão de medicamento.

O descarte consciente de medicamentos é o melhor remédio para o meio ambiente e para uma vida saudável de todos nós, moradores deste planeta maravilhoso!

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Alimentação e exercícios físicos na prevenção do câncer

Uma alimentação equilibrada, quando combinada a uma rotina regular de exercícios físicos, é capaz de reduzir os riscos de algum tipo de câncer se desenvolver e, até mesmo, diminuir o risco de a doença se espalhar.

Quando o assunto é alimentação, a máxima “Você é o que você come!” é bem clara. O ideal é manter os excessos fora do cardápio, ingerir menos gorduras, reduzindo gradativamente o açúcar e o sal no preparo de alimentos em casa e no consumo fora de casa, caso você coma fora com frequência. Comer cinco porções de verduras, legumes e frutas por dia também é recomendado, além de privilegiar o consumo de grãos (pães e cereais) e feijão. Todos esses alimentos, quando bem equilibrados no cardápio, ajudam as defesas naturais do corpo contra os carcinógenos (antes mesmo que causem danos às células).

O processo de formação do câncer é chamado de carcinogênese e, de maneira geral, acontece lentamente, podendo levar vários anos para que uma célula cancerosa  se espalhe dê origem a um tumor visível. Os efeitos cumulativos de diferentes agentes cancerígenos ou carcinógenos são os responsáveis pelo início, promoção, progressão e inibição do tumor. Por isso, a importância de cuidar da saúde por meio da alimentação e exercícios físicos.

As frutas, legumes, verduras e os cereais integrais também podem bloquear e, até mesmo, reverter os estágios iniciais deste processo.

Estudos científicos comprovaram que uma alimentação rica em nutrientes ajuda a diminuir o risco de câncer de pulmão, cólon, reto, estômago, boca, faringe e esôfago. Há indícios de que reduzem também o risco de câncer de mama, bexiga, laringe e pâncreas e, possivelmente, o de ovário, endométrio, colo de útero, tireóide, fígado, próstata e rim.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), caso a população adotasse uma alimentação saudável e mantivesse uma rotina regular de exercícios físicos, mantendo o peso corporal adequado, aproximadamente um em cada três casos dos tipos de câncer mais comuns poderiam ser evitados. Ou seja, para cada 100 pessoas com câncer, 33 casos poderiam ser prevenidos. Vamos ver como fazer isso na prática?

  • Faça uma alimentação balanceada rica em frutas, legumes, verduras, carboidratos e proteínas. Caso necessário, procure ajuda de um nutricionista. Do contrário, você pode recorrer a materiais confiáveis sobre o tema, como o Guia Alimentar para a População Brasileira (Ministério da Saúde).
  • Procure mudar seus hábitos alimentares de forma gradativa, dessa forma será mais fácil não voltar aos velhos hábitos. Exemplo: você come um doce todo dia depois do almoço, que tal começar a trocá-lo por uma fruta? Comece fazendo isso em dias alternados e verá como há diferença no seu bem-estar, disposição, energia e até humor;
  • Quando você entra no mercado passa longe do hortifruti? Que tal experimentar fazer diferente? Comece pela salada; experimente misturar folhas verdes escuras, tomate, cenoura e beterraba raladas e feijão fradinho, tempere sua salada com azeite de oliva. Há diversos sites e livros de receitas especializados em culinária saudável;
  • Faça intervalos regulares entre as refeições e beba bastante líquido ao longo do dia;
  • Evite o consumo de álcool, ele está associado ao aumento do risco de diversos tipos de câncer: boca, esôfago, faringe, laringe, fígado e mama.

Já falamos da alimentação saudável e equilibrada, agora chegou a vez de falarmos de um outro aliado na prevenção de diversos tipos de câncer: o exercício físico. Movimentar o corpo regularmente, pelo menos três vezes por semana, faz diferença não só no bem-estar e disposição, mas à saúde de forma geral.

A realização de atividades físicas reduz, por exemplo, o risco de câncer de cólon em cerca de 50%. Além disso, desempenha um papel importantíssima na redução do risco de outros tipos de câncer. Não importa se você caminha, corre ao ar livre ou na academia, nada, anda de bicicleta, joga futebol ou outro tipo de exercício, quando você tem uma rotina regular dessas atividades você não só queima calorias, como também promove o equilíbrio de hormônios, reduz o tempo de trânsito gastrointestinal, fortalece as defesas do seu corpo e ainda mantém o peso corporal adequado. O resultado é a prevenção do câncer de cólon, endométrio e mama.  Quanto mais se movimenta o corpo, maior a proteção contra o câncer! Por isso, no dia a dia, procure deixar a preguiça de lado e:

  • Use escadas, deixe o elevador para quem realmente precisa;
  • Vá a pé para o trabalho, se a distância permitir;
  • Participe de caminhadas ou corridas na sua cidade;
  • Pratique atividades físicas que você realmente goste;
  • No início, quando ainda estiver estabelecendo uma rotina regular de atividades físicas, dê preferência às caminhadas;
  • Procure programas de atividades físicos gratuitos em praças ou parques, caso seu orçamento esteja apertado;
  • Não tem tempo durante a semana? Convide sua família para participar de alguma atividade física nos fins de semana;
  • Siga sempre seu ritmo, planeje atividades físicas de acordo com o seu estilo de vida e condicionamento. Caso necessário, procure ajuda de um especialista;
  • Faça um diário de como se sente antes e depois de realizar exercícios físicos. Depois, programe atividades físicas para os dias e horários em que você tem mais energia.

Gostou das nossas dicas? Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Página 2 de 9