Mês: abril 2019

Check-up na terceira idade

 

A expressão “o futuro a Deus pertence” faz parte da vida de muitas pessoas, mas é necessário tomarmos cuidado quando o contexto é saúde. Nossos hábitos no presente  têm impacto no futuro e podem ser causadores de doenças que poderiam ter sido evitadas, se tivéssemos pensado com mais cautela enquanto íamos às compras no supermercado ou não praticávamos nenhum tipo de atividade física – por acreditar demais nas nossas limitações, por preguiça, por falta de tempo, entre outros motivos.

Se pensarmos que o check-up não é apenas um pedaço de papel que reúne informações a respeito da nossa saúde, mas um agregador nas respostas obtidas sobre a forma como cuidamos do nosso corpo e mente, nossa relação com os exames seria completamente diferente.

“Mas eu não estou doente” é uma das frases mais comuns de se ouvir quando você tem alguém mais idoso na família. Em alguns casos, a idade traz uma certa rebeldia. Não estamos aqui para julgar o papel da família, mas para salientar a importância de tentar combater essa ideia pela raíz. Principalmente porque o check-up consegue impactar nas causas e fatores de riscos antes que a doença ocorra, focando na promoção e proteção da saúde com relação às doenças. Se você enfrenta esse tipo de desafio na sua casa, converse sobre o papel preventivo do check-up na vida da pessoa idosa! ❤

“Já estou velho(a), prefiro não fazer exames para não descobrir problemas”, essa é outra frase que pode ser dita na terceira idade sem qualquer tipo de cerimônia. A questão é que o check-up também detecta problemas de saúde em seu estágio inicial, o que facilita o diagnóstica da doença e seu tratamento. Além disso, o check-up visa reduzir e/ou prevenir a disseminação da doença e suas consequências a longo prazo. Como por exemplo, o rastreamento de algum tipo de câncer e estratificação do risco cardiovascular. 😉

Através do check-up é possível reduzir prejuízos funcionais, consequentes a problemas agudos ou crônicos, incluindo medidas de reabilitação, por exemplo, a reabilitação após um infarto ou AVC, entre outros. Isso permite maior qualidade de vida, e não é isso o que todos nós desejamos, principalmente nessa fase da vida? Quer saber mais? Acesse nosso site e saiba qual o check-up indicado para você! http://gerardotrindade.com.br/checkup

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

 

5 DICAS PARA CUIDAR DO NOSSO PLANETA

A Terra tem ficado mais quente a cada ano, e isso não é novidade para ninguém. No entanto, muitas pessoas ainda desconhecem as terríveis consequências do aquecimento global: grandes secas, escassez de água e alimento, aumento de furacões e tsunamis devastadores, inundações, além da extinção de espécies animais e biomas (Intergovernmental Panel on Climate Change). No Dia do Planeta Terra o Gerardo Trindade reuniu 5 dicas para evitar maiores surpresas no futuro, começando desde já:

1 – Escolha representantes que se importem com a questão ambiental

Combate ao desmatamento, propostas de reflorestamento e da redução de emissão de carbono devem fazer parte das propostas dos representantes do município, governo e presidência. Você sempre considera esse aspecto?

2- Considere reduzir o consumo de carne

Segundo os cientistas, reduzir 90% do consumo de carnes em países ocidentais é necessário para conter o aquecimento global e evitar que o planeta entre em colapso. A produção de alimentos gera gases do efeito estufa na criação de gado, destrói florestas e usa quantidades insustentáveis de água. Para todo pasto e gado é preciso desmatar ou usar uma área que deveria estar repleta de árvores. Menos árvores é igual a menos gás carbônico quebrado em oxigênio. Além disso, mais animais pastando é igual a mais metano, ou seja, mais gás poluente que contribui para o efeito estufa.

3- Procure reduzir o seu consumo

O consumo consciente privilegia o ‘menos e melhor’, ou seja, sempre que possível, procure consumir em menor quantidade e localmente. Afinal, para cada item fabricado é necessário emitir carbono – seja na fabricação do item ou em seu transporte.

4- Ande mais a pé ou vá de bike

Quanto mais carros, mais gás carbônico na nossa atmosfera. Além de ajudar o planeta você estará contribuindo para uma vida mais ativa e saudável!

5- Seja parte da mudança

Se pensarmos que é impossível ajudar o nosso planeta e vivermos acomodados com aquilo que já sabemos e estamos acostumados, as próximas gerações pagarão pela nossa falta de iniciativa. Seja parte da mudança, faça a sua parte, incentive outras pessoas!

Compartilhe essas dicas com a sua família e amigos e faça parte do Dia do Planeta Terra! ❤

10 DICAS PARA AJUDAR NA CONSERVAÇÃO DO SOLO

O solo é fundamental para os ciclos naturais da vida. Por isso, não é segredo algum que atitudes como o descarte incorreto do lixo, o processo de contaminação e algumas atitudes que já estão impregnadas na nossa cultura sejam dignas de um bate-papo, principalmente vindo do Gerardo Trindade! ?

Selecionamos 10 dicas para colocarmos em prática hoje mesmo:

1- Procure reduzir, reciclar ou reutilizar o lixo gerado, sempre que possível: não existe ‘jogar fora’, todo o lixo produzido fica dentro do nosso planeta. O primeiro passo para a realização do processo de reciclagem é a coleta seletiva, ou seja, a separação do lixo por material, com o seu posterior destino para o reaproveitamento. Que tal incentivar essa ideia na sua casa com a criançada?

2- Não descarte medicamentos e outros produtos farmacêuticos, como seringas e ampolas, no lixo comum ou vaso sanitário: além de prevenir intoxicações, descartar os medicamentos corretamente é uma forma de preservar o meio ambiente: a cada ano são descartadas entre 10.000 e 28.000 toneladas de medicamentos vencidos no meio ambiente, através do descarte de medicamentos pelo esgoto, da privada e pelo lixo comum, fazendo com que as substâncias químicas contidas em cada frasco ou cartela cheguem aos rios e córregos, contaminando o solo, a água e os peixes.

3- Dê preferência aos produtos orgânicos: a erosão do solo é um processo natural, responsável pela alteração do relevo terrestre, mas os seres humanos estão acelerando o processo através da ocupação incorreta do solo, principalmente relacionada ao uso de agentes químicos. A boa notícia é que na produção orgânica existem técnicas que reconstituem e até melhoram a fertilidade natural do solo, o que o torna resistente à erosão.

4- Plante uma árvore sempre que puder: as raízes das árvores crescem e mantém firme o solo, ajudando a prevenir a erosão, especialmente quando cresce nas encostas e terrenos íngremes. Além disso, elas ajudam na filtragem de esgoto e produtos químicos de fazendas.

5-  Evite fazer o uso de químicos, pesticidas, herbicidas e fungicidas em cultivos de plantas.

Reprodução: Folha de São Paulo | Fontes: Sciense, Abrasco

6- Dê preferência a produtos biodegradáveis: eles se decompõem com mais facilidade e são vistos como alternativa sustentável. Os produtos de limpeza não biodegradáveis, por exemplo, contém derivados do petróleo e outras substâncias nocivas ao meio ambiente.

7- Não descarte substâncias tóxicas e nocivas pelo ralo: por meio da água, essas substâncias entrarão em contato com o solo.

8- Reduza ou abandone os plásticos da sua vida: algumas dicas para chegar lá são recusar os descartáveis, não aceitar canudos, não pegar sacolinhas nem outros tipos de embalagens plásticas e se alimentar de forma mais natural. Explicamos melhor a seguir:

. recusando os descartáveis: sabe aqueles lixinhos desnecessários? Quase sempre comer fora de casa também quer dizer consumir talheres e copos plásticos. Que tal carregar os talheres da sua casa na sua bolsa ou mochila?

. dizendo não aos canudos: mesmo que você seja adepto dos canudos de bambu ou outro material, é perfeitamente possível viver sem os canudos. Pense nisso com carinho!

. abandonando o hábito de pegar sacolinhas plásticas: as ecobags são incríveis nesse sentido. Mas se você não estiver disposto a comprar uma, pode usar a mochila, a bolsa ou uma caixinha de papelão para carregar suas compras.

. se alimentando de forma mais natural: todo alimento industrializado carrega uma embalagem que vai para o lixo. Pensando nisso, para além da saúde, vale a pena ter uma alimentação mais natural. Descasque mais, desembale menos: esse é o lema!

9 – Procure sempre bons exemplos: quem não se sente inspirado por eles? Na Alemanha, por exemplo, a reciclagem do plástico por parte do fabricante é obrigatória. Sabe como funciona? Todo o consumidor deve devolver os recipientes plásticos em máquinas específicas para isso. As máquinas, por sua vez, reconhecerão de onde aquele plástico é. Essas embalagens acabam voltando para o fabricante que as produziu, ele as vende para a indústria de reciclagem e as compra de volta, prontinhas para reutilizar.

Dessa forma, o plástico fica mais barato para a empresa que o utiliza como matéria-prima e fortalece outros empreendedores, graças à economia circular praticada para que a reciclagem aconteça. Não é incrível?

10- Seja um incentivador de pessoas: mostre aos outros como é perfeitamente possível ajudar na conservação do solo. Pode ser fazendo tudo o que mencionamos aqui e ainda  compartilhando nas redes sociais ou fazendo o famoso boca a boca, mas não deixe de ser um incentivador, combinado?

O Laboratório Gerardo Trindade disponibiliza um coletor especial para o recolhimento de medicamentos, com quatro compartimentos para receber medicamentos vencidos (sólidos e líquidos), embalagens e seringas. Traga o medicamento vencido em sua casa para descartar aqui no Gerardo Trindade!

Compartilhe essas dicas com a sua família e amigos e faça parte do Dia da Conservação do Solo!

 

Dia mundial de combate ao câncer: marcadores tumorais

Imagine milhões de células se reproduzindo velozmente através de um processo chamado divisão celular. É assim que o nosso corpo, em condições normais, dá conta de tudo: formação, crescimento e regeneração de tecidos saudáveis do corpo. Todo o tempo nosso corpo está se recompondo: células sanguíneas, células da pele…

Normalmente, as células defeituosas são destruídas pelo nosso sistema imunológico. Porém, em algumas situações, essas células defeituosas não são destruídas e se proliferam de forma descontrolada, levando à formação do câncer.

Reprodução: Inca

Segundo estimativas do Inca e do Ministério da Saúde, haverá 600 mil novos casos de câncer no Brasil este ano. Mas há como identificar o câncer de forma precoce através de um simples exame de sangue ou urina, de forma barata e pouco invasiva! Isso é possível através do uso dos marcadores tumorais, que são substâncias, geralmente proteínas, produzidas pelo organismo em resposta ao crescimento de cânceres, ou pelo próprio tecido cancerígeno, e que podem ser detectadas em sangue, urina ou amostras de tecido.

Os marcadores tumorais podem ajudar na detecção do câncer em estágio precoce, quando há melhor chance de cura e são usados como exames de triagem inicial.  A partir de um valor elevado de um marcador tumoral, o médico assistente solicita outros exames mais complexos para confirmação ou exclusão de um possível câncer. Um exemplo bem conhecido de marcador tumoral é o PSA, usado na triagem do câncer de próstata.

Alguns marcadores são específicos para determinados tipos de câncer, enquanto outros são encontrados em vários tipos da doença. Em sua maioria, os marcadores mais conhecidos também podem estar aumentados em doenças não cancerosas e, por isso, os marcadores tumorais não são considerados exames definitivos para o diagnóstico do câncer e sim exames utilizados na triagem inicial, por serem de baixo custo e pouco invasivos.

Os marcadores tumorais também são usados para monitorar o tratamento do câncer e detectar o seu reaparecimento. Nessa situação específica, são realizadas dosagens seriadas do marcador e avaliado se está havendo diminuição, aumento ou estabilização do valor. Em um tratamento bem sucedido, há diminuição dos níveis do marcador tumoral.

Exemplos de marcadores tumorais comuns e sua utilização em triagem e monitoramento:

– alfafetoproteína: marcador de câncer hepático

– Ca 15-3 e Ca 27-29: marcadores de câncer de mama

– CEA e Ca 19-9: marcadores de câncer colorretal

– Ca 125: marcador de câncer de ovário

– PSA: marcador de câncer de próstata

Consulte seu médico com regularidade: ele poderá lhe orientar quais os exames que devem ser feitos por você, baseado na sua história clínica, seu histórico familiar, sexo, idade, medicações em uso, hábitos alimentares e de exercícios, estresse, etc.

Faça seu check-up no Gerardo Trindade e mantenha a saúde em dia!

 

Saúde: bem-estar físico, emocional e social

É bem comum pensarmos que quando estamos livres de alguma doença temos saúde, certo? No entanto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ter saúde significa estar em completo bem-estar físico, emocional e social.

Depois de ter consciência do que a frase quer dizer a coisa fica um pouco mais complexa. Primeiramente é importante rever nossos hábitos e não tentar mais justificá-los pela correria da vida moderna. Acredite, só esse primeiro passo já será um desafio. Como seres humanos estamos sempre querendo convencer a nós mesmos e aos outros e, por isso, usamos tantos desculpismos. Toda essa correria, principalmente vivida por aqueles que comem fora de casa, acaba contribuindo para uma alimentação nem um pouco nutritiva, ou seja, pobre em verduras, legumes e frutas, além de elevado índice de consumo no que diz respeito a bebidas com açúcar (refrigerantes e sucos), de sódio e gordura saturada.

A questão é que mesmo no self-service podemos fazer escolhas saudáveis! Então que tal substituirmos todas as nossas desculpas pela consciência de que as nossas escolhas moldam quem somos e quem seremos no futuro? Sem falarmos no exemplo para as nossas crianças! Vamos por partes…

Falando em escolhas saudáveis é impossível não pensar em algum tipo de atividade física. Qualquer que seja ela, a alimentação é o seu combustível. Reflita sobre que tipo de alimento tem sido o seu: natural ou industrializado? Diversos estudos indicam que o consumo de alimentos industrializados pode estar associado ao desenvolvimento de câncer. Por outro lado, uma alimentação saudável aliada a prática de exercícios físicos é capaz de combater a doença. É hora de colocar na balança o que você quer para você e para a sua família.

Lembra do exemplo para as crianças? Pois é, os pequenos só reproduzem o que veem, ouvem e presenciam. Os pais ou responsáveis devem não só incentivar o consumo de alimentos saudáveis e in natura, como devem sentar à mesa com elas comendo o mesmo, principalmente o verdinho que as crianças às vezes recusam e até choram para comer. Incentive desde pequeno o seu filho a gostar de verduras, legumes, grãos e frutas. Limite a quantidade de doces, prefira receitas mais naturais como a combinação banana  ou maçã + canela de sobremesa. A criança não gosta daquilo que ela não conhece!

Se aquilo que comemos é combustível para o nosso corpo, o que dirá para a nossa mente? O lado emocional também faz parte da nossa saúde. Aliás, quem nunca recorreu a um doce como forma de compensação? Acontece que o açúcar oferece uma alegria momentânea e logo ela vai embora. Por isso é importante ter uma rotina de atividades físicas, se puder ao ar livre, para sentir bem-estar todos os dias e não só em alguns minutos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro consome 50% a mais de açúcar do que deveria. O recomendado é que apenas 10% das calorias diárias provenham do açúcar, sendo, preferencialmente, que não passe dos 5%. Essa ingestão representa 50 g de açúcar por dia (em uma dieta de 2 mil kcal/dia). Uma dica é ficar sempre atento aos rótulos dos alimentos, já que a indústria alimentícia tem muitos nomes para o açúcar isso dificulta sua identificação na lista de ingredientes. Não se engane!
Nomes mais comuns para o açúcar nos produtos industrializados

Outra dica super bem-vinda é ficar atento a vontade excessiva de comer doces. Esse desejo pode estar associado à falta de nutrientes no organismo (triptofano, vitaminas do complexo B e magnésio), muito importantes para a fabricação de serotonina no cérebro, responsável pela sensação de bem-estar, controle da saciedade e o tão almejado bom humor.

Além da alimentação, é importante estar com pessoas que amamos, manter relacionamentos saudáveis de qualquer natureza, ter lazer, procurar estar ao ar livre e pegar sol pela manhã, descansar e procurar equilibrar as emoções diante dos acontecimentos que não celebramos de jeito nenhum, como a morte de algum amigo ou familiar e que, infelizmente, faz parte do ciclo da vida.

A saúde física, emocional e social é importante para combater as doenças do corpo e da alma, como a ansiedade e a depressão. Façamos nossa parte para viver melhor e estar por perto o maior tempo possível daqueles que amamos e dependem direta ou indiretamente de nós, sem nos esquecermos de que nós também precisamos de cuidados!

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar de você e da sua família!